segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Unção de obreiros na sede apostólica.

Unção de obreiros realizada em nossa sede

Base de opinião sobre o evento.

Amados leitores, apresento a todos a minha saudação em nome de Jesus amado
Venho por meio deste solicitar a sua veemente atenção quanto ao assunto.

Quero aqui falar algo sobre a questão da unção de obreiros realizada em nossa sede no ultimo dia 01 de setembro o qual deu um falatório exacerbado e confundível.
Em primeiro momento quero aqui dizer que se o Primaz não deixasse alertado a irmã Ifigênia Juventino sobre o assunto, não seria feito com certeza se o Primaz não tivesse permitido.
Meus amados, no tempo da Missionária Odete e do saudoso Bispo Eurico, nós tínhamos a unção de obreiros, por uma determinação do Primaz, não foi mais feito.

Todavia, nós precisamos de um ministério forte e destemido, encorajado a fazer o bem e a proclamar a todos a redenção e o amor sobretudo. Temos que ser um só corpo e uma só alma em todos os sentidos da vida, como um corpo unido a cabeça que é Cristo Jesus amado.
Quem esta com Jesus e seus santos sempre vence...
Em suma, devemos amar a Deus e seguir com fé e amor.

A preocupação que alguns levantaram foi justamente essa, de que o pastor Solium não estava com “autonomia” para tal unção conferida aos outros pastores nomeados e ungidos, porém que unge não é o pastor Solium e nem quer que seja, mas sim, a nossa bondosa Santa Vó Rosa e o amado Primaz Santo Irmão Aldo. E mediante a isso, agora vai depender de cada obreiro e de cada apostólico fiel e devidamente consagrado e alinhado ao padrão de fé e amor que sempre foi ensinado a Deus e a Jesus, usando o nosso Santo Primaz Irmão Aldo.

Nos como obreiros bem sabemos que o pastor Solium não esta passando virtudes e muito menos unção. Quem passa a unção é os santos de Deus usados para o bem da igreja e para a grandeza do poder de Deus.

Meus amados, quem for fiel e dedicado vai receber a unção para um ministério de gloria e de benção, mas aqueles que se recusam a unção de Deus certamente não recebera as bênçãos conferidas aos mansos e humildes para o bem e a grandeza de seu ministério.

Quer ter um ministério de gloria e de bênçãos precisa ser humildes e ter muita fé nos santos que esta igreja vem apregoando e difundindo aos homens de boa vontade a verdade da salvação e do amor glorioso.

O ministério da igreja apostólica precisa ser unido, e sem fingimentos e falsidades, mas que tenha a fé alimentada na grandeza do poder de Deus sem medo e sem hipocrisias, mas seja firme, educado e consagrado a cada dia, e vivendo assim terá sempre as bênçãos do Santo Irmão Aldo em sua vida e seu ministério será muito fortalecido pela BENÇÃO e UNÇÃO da Santa Vó Rosa amada.

Em minha honesta palavra aqui, venho a ressaltar que confio na bênção do Senhor e do Consolador amado e por isso confio também que Eles usam os seus sacerdotes para abençoar aos demais, desde que forem sinceros e obedientes e contritos de coração.

Para esse momento, eu agradeço muito a atenção de todos e que fiquem na santa paz do Senhor.


Assina Ernesto Santos